01
mar
10

As férias de um crohniano I

E as férias acabaram! E eu não tive o prazer em aproveitar nada dessas férias. Tá, fiz bastante coisa que havia planejado, mas quando se está doente, parece que tudo que você faz fica incompleto, meio sem sentido. Você se sente sem disposição para nada. Foi o que me aconteceu.

Desde dezembro, venho tendo complicações recorrentes devido a Doença de Crohn, da qual sou portador há dois anos. Dois abcessos no intestino, três internações, incontáveis exames e dores quase todos os dias foram os maiores acontecimentos nesses 3 meses de férias!!

A Doença de Crohn não é muito popular. Quando falo às pessoas o que tenho, a maioria nunca ouviu falar, e sempre sou obrigado a esclarecer de outra forma. Contarei aqui, um pouco sobre esta doença.

O que é? Doença inflamatória crônica do intestino.

Qual intestino? Pode atingir qualquer parte do intestino, tanto o delgado quanto o grosso, mas os locais mais frequentes são o iléo e o cólon.

Qual a causa? Desconhecida.

O que se sente? Dor abdominal de diversas intensidades e em diversas localidades (região do umbigo, lado direito, esquerdo, acima e abaixo deste). Perda de apetite, emagrecimento e prisão de ventre (no meu caso) são outros sintomas.

Como descobriu a doença? Através de exame de Trânsito Intestinal, o qual revelou alterações nas imagens do intestino.

Qual a cura? Não existe.

Qual o tratamento? Remedinhos para toda a vida. No meu caso, Azatioprina, um imunossupressor e corticóide (o pior deles).

Como se vive com a doença? Normal. Tomando os remédios, você não sente nada. Mas quando você menos esperar, pode ter recaída e a doença pode entrar em atividade. Foi o que ocorreu comigo em dezembro.

Quais são as complicações? Podem ser várias. No meu caso, particularmente, foi a formação de um abcesso (bolsa de pus decorrente da infecção) no flanco esquerdo do intestino, uma estenose (estreitamento do intestino delgado) e fístula (passagem entre dois caminhos em alguma parte do intestino).

É necessária cirurgia? Depende do caso. No meu caso, provavelmente sim (a chamada enterectomia).

Você é um gastroenterologista? Não.

Então como você sabe de tudo isso? De tanto as pessoas perguntarem, virei um expert no assunto.

Anúncios

1 Response to “As férias de um crohniano I”


  1. 1 Webert
    dezembro 30, 2010 às 16:40

    Oi Fernando, bom vim aqui e li tudo sobre o que vc escreveu!
    E agora ja sei o que se trata a doença!
    Boa sorte pra vc e um feliz 2011, cheigo de realizações pra vc!
    Forte abraço!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: