13
jun
14

É assim que somos os anfitriões da Copa do Mundo 2014

 

 

20140612180057852073i

20140612180104762002o

20140612180115778663a

20140613095342807559a

 

Tinha (e tenho) muitas críticas a essa Copa no Brasil. Mas não em relação à sua realização no país, e sim aos problemas de planejamento, políticos, infra-estrutura e gastos astronômicos. Mas já era! O que tinha que ser protestado, não adianta mais. Tudo já foi planejado, construído e gasto. São ridículos esses “protestos” que estão ocorrendo contra a Copa. Um protesto legítimo e legal contra a Copa no país seria ignorá-la, não enfeitando nenhuma rua, nenhuma loja, não pagando uma fortuna para ir aos estádios, não assistindo aos jogos pela TV, e não torcer pela seleção. Isso sim seria uma forma (muito inteligente) de protesto. Quando a onda de manifestações começou no ano passado, achei legal porque havia motivos para protestar (como o aumento abusivo dos ônibus e metrô de SP). Apareceram diversos movimentos em todo país e isto assustou os governantes. Mas se a intenção era protestar contra a realização da Copa no país, ou contra os gastos da Copa, o momento era aquele, ou muito antes. Agora a Copa já está acontecendo e esta nova onda de “manifestações” que estava adormecida e acordou de repente não faz sentido, apesar de insistirem em dizer que são “protestos contra a Copa”. Os “manifestantes”, em sua maioria bandidos, pessoas revoltadas com suas próprias vidas, menores de idade infratores e sem estudo nem sabem o motivo de estarem protestando. Eles vão na onda da multidão, que lhes dão coragem e poder, e acham que destruindo o relógio da Copa, o patrimônio público que eles mesmos usam, e lançando pedras nos policiais, estarão mudando alguma coisa (para melhor) em suas vidas de merda. As depredações que ocorreram ontem no Centro e na Savassi foram uma amostra de que esse bando está ali simplesmente para bagunçar a cidade, sem motivo nenhum. Na minha opinião quebrar o Cine Belas Artes, a Biblioteca Pública, museus, ponto de ônibus e casas de família é o mesmo que ocorre quando ladrões entram em uma escola pública e destroem carteiras, reviram materiais e roubam merenda dos alunos. Isso é inaceitável. Critico muito a implantação do BRT-MOVE, escolha do sistema e maneira porca como ocorreu, mas isso não me dá o direito de quebrar as estações que estão sendo utilizadas pela população. O dinheiro que a prefeitura vai gastar para consertá-las será o mesmo que sai do bolso da população, e que poderia ser usado para outros fins. Só não será o dinheiro que os políticos roubam pois este sempre continuará garantido, com ou sem “manifestações”. Ou os “manifestantes” acham que este dinheiro sai do bolso do prefeito, governador e presidenta? Bem provável que achem isso, pois são um bando de semi analfabetos, que mal sabem ler e escrever. Já a classe oposta, que paga 1000 reais para assistir a abertura da Copa, protesta vaiando a presidenta. Ridículo também achar que esse ato contra a presidenta resolverá alguma coisa. Só dará mais força ao partido opositor. Falam muito em protestar nas urnas, outra coisa que acho uma utopia. Não temos esse poder. Não somos nós que escolhemos os candidatos. Escolhemos entre as opções já impostas sem nenhuma participação do povo. Ou é Dilma ou é Aécio, ou melhor, ou é PT ou é PSDB. Os outros candidatos, sem chances de vencer, também acabam por apoiar um dos dois. Votar nulo? Uma opção nossa, que não quer nenhum dos dois, mas que isso mudará nos resultados? Um dos dois será presidente e ponto. Não podemos fazer nada. Vaiar a presidenta perante o mundo inteiro só mostra que somos mal educados. Assim como somos mal educados ao vaiar o time visitante que adentra o estádio. Um amigo disse uma coisa que realmente é verdade: quando a seleção brasileira vai jogar em outros países, eles são aplaudidos de pé. No entanto, quando uma seleção estrangeira vem jogar no Brasil são recebidos com vaias. Nessas horas, dá vergonha de ser brasileiro. Já que não se manifestaram a sete anos atrás contra a realização da Copa em nosso país, e agora ela já começou, nos resta ser receptivos com as 31 nações que estão nos visitando e que também não escolheram que a Copa fosse aqui. Hoje, vi um grupo de Colombianos no centro da cidade com um mapa de BH na mão tentando se localizar e chegar em algum lugar. Senti pena, pois percebi que ao invés de sermos bons anfitriões estamos sendo bons “hostilizadores”. Além de perdidos e hostilizados, os estrangeiros estão correndo perigo aqui, com essa onda de violência gratuita. Fico triste e alegre ao mesmo tempo. Triste por que com certeza, essas 31 nações que nos visitam sairão daqui com uma péssima imagem do Brasil. Se antes, o nosso país era visto lá fora como uma selva, infestada de macacos e cobras soltas às ruas, e cheia de índios, favelados, mendigos e prostitutas, agora será visto como um país cujas ruas se assemelham mais a campos de guerras, com estabelecimentos protegidos com tapumes e paredes de ferro, lotadas de policiais e repleto de porcos mal educados, que sujam e quebram a própria casa. O que me alegra é que antes tinham uma visão errada do país, agora levarão a imagem verdadeira.

Anúncios

0 Responses to “É assim que somos os anfitriões da Copa do Mundo 2014”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: